Metaverso no varejo: o que sabemos até agora e como ele vai impactar a sua loja

Publicado em 10 de maio de 2022

Com certeza você escutou muito a expressão metaverso nos últimos meses, não é mesmo? Mas você sabe o que é esse tal de metaverso e, principalmente, como ele vai impactar na sua loja virtual e até na sua loja física?

Nesse texto, vamos falar tudo o que sabemos até agora sobre o metaverso e mostrar como ele vai abrir novas oportunidades para o seu negócio. Por isso, leia até o final e esteja preparado para esse futuro muito promissor.

O que é metaverso?

Mas afinal, o que é o metaverso? É um conceito criado muito antes da mudança de nome do Facebook, a primeira vez que ele foi utilizado foi no livro de ficção científica Snow Crash, de Neal Stephenson, lançado em 1992. 

Ele foi muito aproveitado em outras obras de ficção, sendo a principal delas o livro Jogador Número Um, de Ernest Cline, que recebeu adaptação para o cinema em 2018 dirigido por Steven Spielberg.

Esse conceito se baseia em um espaço virtual compartilhado onde o real e o virtual se misturam e as pessoas interagem através de dispositivos digitais e avatares. Essas interações vão desde jogos, shows, reuniões e encontros até compras.

Quando o Facebook mudou de nome para Meta, em 2021, foi prometido que a empresa daria foco na criação desse universo compartilhado e muitas outras marcas começaram a investir pesado em experiências imersivas e interativas.

Até 2024, a previsão é que o mercado do metaverso movimente cerca de R$ 4,5 trilhões, segundo a Bloomberg Intelligence, empresa global de pesquisa sobre o mercado financeiro.

Como o Metaverso funciona?

Com a pandemia e os avanços na tecnologia as exigências dos consumidores mudaram, principalmente para aqueles que já nasceram conectados à internet, como é o caso dos Millennials e da Geração Z. Esse público é caracterizado por ser muito mais imediatista e estar sempre conectado. 

Para satisfazer esses clientes, o metaverso utiliza tecnologias de realidade virtual, realidade aumentada e inteligência artificial para possibilitar a criação de experiências imersivas e interativas que serão vividas dentro desse ambiente virtual.

Então, imagina o seguinte. Com o auxílio dos óculos de realidade virtual você consegue montar seu próprio avatar (uma representação sua no metaverso) e participar de uma reunião de trabalho com seus colegas. Depois, passar no supermercado para realizar as compras do mês e ir ao show da sua banda favorita. Tudo isso sem sair da sua casa e em uma experiência totalmente 3D e imersiva.

metaverso
Foto: Meta/ Reprodução: TechTudo

“Ah, mas eu já consigo fazer isso com aplicativos e etc”.

Sim, você consegue, mas não é a mesma coisa. Atualmente, os e-commerce, aplicativos de delivery ou de reuniões online são representações 2D da realidade. Você compra um produto por uma foto, na mais otimista das vezes, por um vídeo.

No metaverso você consegue experimentar os produtos, colocar o móvel na sua casa para ver se combina e interagir com vendedores e outros clientes em tempo real.

Já é possível encontrar algumas iniciativas, como no caso de artistas que fizeram shows em jogos como Fortnite ou itens exclusivamente digitais que podem ser comprados, é o caso dos NFTs.

Para entender mais como vai funcionar, veja esse vídeo do Wall Street Journal onde a jornalista passa 24 horas conectada ao metaverso.

Obviamente, ainda estamos engatinhando no desenvolvimento do metaverso e vai demorar um pouco para chegarmos ao ponto descrito nos livros ou filme, mas é um mercado em crescimento e será o centro das atenções nos próximo anos.

Como o Metaverso vai impactar o e-commerce?

Um dos mercados que pode ser mais impactado, com certeza, é o e-commerce. As possibilidades e melhorias que serão apresentadas são infinitas. Por isso, separamos algumas delas para você conhecer.

Criar lojas virtuais imersivas

Algumas das grandes ressalvas que encontramos hoje em dia, quando pensamos em lojas virtuais, são: será que essa roupa cabe em mim? Esse produto consegue resolver exatamente o problema que eu quero resolver? 

Nessa web 2.0, com o mundo em 2D, esse tipo de coisa continua sendo muito comum. Para contornar esses problemas, lojas costumam colocar as medidas e especificar as funções que eles podem realizar, mas, às vezes acontece de comprar acreditando ser uma coisa e se arrepender ao ver que não é exatamente o que você esperava.

O metaverso abre a possibilidade de você criar modelos 3D e interativos da sua loja, onde os clientes podem ver e experimentar os produtos antes de comprar

Por exemplo, uma roupa, você consegue colocar no seu avatar para ver como fica em você. Ou, no caso de um móvel, você pode adicionar o modelo 3D a uma recriação do seu quarto para saber se aquele guarda-roupas cabe no espaço e fica bom.

metaverso no varejo
Fonte: Meta/ Reprodução: Nasajon Sistemas

Além disso, você consegue manter atendimento em tempo real com seus clientes, possibilitando resolver dúvidas ou problemas de forma rápida.

Com o produto em mãos, o cliente compra pelo próprio metaverso e recebe em casa, no mundo real, alguns dias depois.

Confira esse vídeo lançado pelo Walmart com uma experiência do metaverso no varejo.

Vender produtos totalmente digitais

Já ouviu falar em Roblox? Não? É um jogo onde os usuários podem criar seus próprios mundos e interagir com outros jogadores.

Mas com certeza você já ouviu falar na marca Gucci, não é? E se eu te falar que a Gucci vendeu uma bolsa, 100% digital, dentro desse jogo por R$25 mil? Sim, uma bolsa que “não existe no mundo real” foi vendida por 25 mil reais.

metaverso

E isso vai se tornar cada vez mais frequente. Nos vamos passar cada vez mais tempo dentro desse espaço virtual e, com isso, vamos poder comprar itens exclusivos para uso digital. Por exemplo, comprar roupas para nossos avatares, como foi o caso da bolsa da Gucci.

E você pode entrar nesse mercado, sua marca pode produzir produtos totalmente virtuais para serem vendidos no varejo no metaverso.

Experiências mais interativas

Outra possibilidade que se abre são criações de campanhas de marketing mais interativas. Já pensou em fazer um jogo ou desafio e quem conseguir superar receber cupons de desconto, produtos e outros brindes?

Se os sorteios no Insta já fazem sucesso, imagina o que você pode fazer com essa tecnologia. Além disso, você terá um canal direto com o cliente para melhor atendê-los.

Mais insights sobre seus clientes

Por fim, algo que vai beneficiar muito o varejo no metaverso são novas métricas e insights sobre os clientes. 

Com as tecnologias de realidade aumentada e realidade virtual, conseguimos ter acessos a informações como para onde os olhos dos usuários mais apontam, por exemplo. 

Em uma loja, saber o que está chamando a atenção dos seus clientes é uma boa forma de entender e melhorar seu negócio.

Além disso, essas métricas podem ser úteis na hora de traçar suas estratégias de marketing. Inclusive, o próprio marketing deverá ser modificado com a chegada do metaverso. As estratégias que funcionam hoje, provavelmente não funcionarão no futuro.

Conclusão

Nesse texto fica muito claro que, tanto as lojas virtuais quanto as lojas físicas, serão afetadas. Não quer dizer que sua loja física precise deixar de existir, mas que as duas vão se complementar.

Além disso, é possível perceber que ainda estamos bem no início dessa nova era que será trazida pela web 3.0 e o metaverso. Por isso, as tecnologias ainda podem ser muito caras para a maioria da população, mas com o crescimento desse conceito e a popularização, com certeza estaremos diante de uma das maiores revoluções tecnológicas dos últimos anos e você não quer ficar de fora, não é?

Aproveite que você chegou até aqui e confira alguns dos nossos artigos que podem interessar você: o que é estratégia omnichannel e conheça a jornada Online to Offline.

E-Commerce
Por: João Martinez
Publicado em 10 de maio de 2022

Marilia - SP

Av. Hygino Muzi Filho, 529

Sala 140 A

+55 (14) 2105-0087

contato@eficazconsultoria.net.br

Barueri - SP

Calçada das Margaridas,

51 - Alphaville Comercial

+55 (11) 3185-4804

contato@eficazconsultoria.net.br

Link para acessar a página ABCOM – selo que Associação Brasileira de Comércio Eletrônico
Ícone que mostra que somos empresa Microsoft Partner
whatsapp