7 Dicas de Como Usar o Google Data Studio e Melhorar Seus Dashboards

Publicado em 29 de julho de 2022

Usar o Google Data Studio pode parecer difícil, principalmente para quem é iniciante com a ferramenta, mas as atualizações e melhorias transformaram essa plataforma em uma das mais poderosas do mercado e facilitaram bastante a vida de quem precisa criar relatórios.

Porém, algumas coisas ainda podem passar despercebidas mesmo para aqueles usuários que já usam o site há algum tempo. Por isso, separamos algumas dicas de como usar o Google Data Studio. 

Seja você iniciante ou não, tenho certeza que você poderá melhorar seus relatórios após terminar de ler esse artigo!

Primeiro, vamos fazer uma rápida apresentação sobre o que é o Data Studio. Caso você queira saber mais informações ou aprender como criar seu primeiro relatório, leia o artigo nosso artigo completo.

O Data Studio é uma ferramenta gratuita do Google que permite a criação de dashboards e apresentações de métricas e indicadores utilizando bancos de dados como fonte para essas informações. Eles podem ser importados do Google Analytics, do Google Ads, do Planilhas, MySQL e muitas outras opções.

google data studio como usar

Se já viu algo sobre Big Data sabe que milhares de números e tabelas são impossíveis e chatas de entender. 

Por isso, com o Google Data Studio, você pode adicionar gráfico, tabelas, mapas, textos, imagens e muito mais, personalizando seu relatório e facilitando a compreensão e a absorção desses dados.

Confira agora nossa lista com 7 dicas de como usar o Google Data Studio e melhorar seus relatórios.

Objetivo do relatório

A primeira dica que vamos trazer é primordial para tudo no Marketig: saber o objetivo do que você está fazendo. É assim para uma campanha no Facebook Ads, numa ação de marketing e na hora de criar o seu relatório.

O que você está querendo mostrar com esse relatório? Você está analisando uma campanha de Google Ads para reconhecimento de marca? Então, métricas como número de impressões e número de cliques no anúncio devem estar presentes no relatório.

Cada objetivo pede métricas específicas e você não quer adicionar informações desnecessárias e não ter espaço para aquelas realmente importantes.

Dê destaque para as principais, coloque elas com fontes maiores ou com cores mais chamativas para chamar a atenção.

google data studio como usar
Da esquerda para direita: População por país, Uso da internet por país e assinatura mobile por país.

Para quem será apresentado o relatório

Outra dica importante e envolve mais a preparação do seu relatório do que a ferramenta em si, é saber para quem você vai apresentar esses dados. Os diferentes públicos podem exigir maneiras diferentes de se representar uma informação.

Um relatório para um cliente é diferente de um relatório para sua equipe de marketing, que também difere do relatório entregue aos seus superiores, e assim por diante. Se você está falando com pessoas que não tem muito conhecimento sobre o assunto tratado, você pode querer colocar algumas informações e descrições no relatório para facilitar o entendimento.

Por exemplo, você vai analisar o site de um cliente. Pode ser interessante explicar o que é taxa de rejeição, qual a diferença entre ela e a taxa de saída. Para uma equipe de Marketing essa explicação não faz tanto sentido.

Sem contar que, a linguagem e identidade visual utilizada nos 3 exemplos de relatórios, podem ser totalmente diferentes.

Explorador

Um recurso novo do Data Studio é o Explorador. Ele ainda está em fase de teste, mas já podemos ver grande utilidade para ele. O Explorador permite que você modifique e realize “testes” nos seus dados sem que essas alterações modifiquem o banco de dados original.

Então, se você quer experimentar insights diferentes, usar outros tipos de visualizações, criar filtros, mas sem modificar o que já estava feito no relatório, é através do explorador que você consegue.

Ele traz algumas outras diferenças em relação ao relatório normal. Além de aplicar as mudanças apenas se você clicar em salvar (no relatório as mudanças são salvas automaticamente), as modificações são visíveis apenas para quem está editando. 

Use os modelos como inspiração

Pode ser muito complicado pensar na aparência, nas cores, nos tamanhos e imagens que você quer colocar no relatório. Profissionais passam anos estudando teorias das cores, visualização de dados e diagramação, mas nem sempre nós temos esses mesmos conhecimentos e fazemos o básico.

Felizmente, existem modelos prontos voltados para Marketing e criados pelo próprio Google que você pode usar como base para seus relatórios e dar um up na aparência deles.

E tem mais! O Google Data Studio tem uma comunidade enorme que cria e compartilha suas análises e relatórios que você pode se inspirar na hora de fazer o seu!

Veja um exemplo comparando as bilheterias dos filmes lançados pela Marvel e DC a partir dos anos 2000.

E isso é apenas um exemplo, tem relatórios com animações, Gifs e sobre diversos temas e assuntos para se inspirar.

Programar E-mails com relatório

Se você leu nosso texto falando sobre o Data Studio, nós comentamos um pouco superficialmente sobre isso, mas aqui vamos ensinar como fazer para programar e-mails recorrentes.

Ninguém gosta de ter que ficar atualizando sempre o mesmo relatório, né? Às vezes as mudanças nem são tão grandes assim, mas você precisa que elas estejam as mais corretas possíveis.

Como o Data Studio é sincronizado com sua conta do Ads, por exemplo, as atualizações acontecem instantaneamente, em tempo real. Dessa forma, se você precisa enviar o mesmo relatório, mensalmente, semanalmente ou em qualquer outra frequência, programar o envio pode facilitar muito sua vida!

Para fazer isso é fácil, depois que o relatório já estiver pronto, clique na setinha ao lado do botão Compartilhar e escolha a opção Programar entrega de E-mail. 

Agora, uma nova tela irá se abrir com as configurações do envio. Você pode adicionar as pessoas que irão receber o e-mail, a partir de qual data ele será enviado, com que frequência e ainda, pode personalizar assunto e mensagem.

google data studio como usar

Agora é só clicar em Programação.

Conheça e use os diferentes tipos de visualizações

Existem muitas opções de gráficos e cada um funciona melhor para representar um tipo de dado. Então, para que ficar sempre usando o mesmo gráfico de pizza?

Experimente outros tipos de visualização, você pode procurar informações sobre os principais tipos e quando usá-las para aproveitar as análises.

google data studio como usar

Exemplo do mesmo dado sendo representado em 3 formas diferentes. População total por países.

Filtros, período e controle de dados

Por último, nossa dica é criar e permitir a filtragem dos dados. É possível filtrar dados por período, métricas ou controle de dados permitindo que use mais de uma origem no relatório.

Dessa forma, a pessoa que estiver visualizando seu dashboard pode filtrar e ver especificamente aquila informação que ele deseja.

Para fazer isso, clique em Adicionar um controle e escolha o tipo que você gostaria de adicionar.

Conclusão

Pronto, agora você já sabe como deixar seus relatórios muito mais atraentes, dinâmicos e interativos. Com certeza isso vai agregar muito na hora que seus clientes ou equipe acessarem.

Não deixe de colocar em prática essas nossas dicas! Testar as visualizações, ferramentas e opções é a melhor maneira de aprender a mexer no Data Studio, então separe um tempinho para dar aquela fuçada no site e descobrir coisas novas!

Aproveite e leia nossos artigos sobre como criar conteúdos relevantes no LinkedIn e como usar o LinkedIn Ads.

E-Commerce
Performance
Por: João Martinez
Publicado em 29 de julho de 2022

Marilia - SP

Av. Hygino Muzi Filho, 529

Sala 140 A

+55 (14) 2105-0087

contato@eficazconsultoria.net.br

Barueri - SP

Calçada das Margaridas,

51 - Alphaville Comercial

+55 (11) 3185-4804

contato@eficazconsultoria.net.br

whatsapp